MãoFina

Maio 19 2009

-Não sou um qualquer peido, sou um peido de primeira, um peido que passou muitos anos, vários anos, todos os anos que são muitos e vários, de buraco do cu em buraco do cu. Sou um peido de primeira, um peido que tem o cuidado de conhecer o buraco e o rego em que habita, se é cabeludo ou careca; se recorda um qualquer curral de porcos ou o jardim botânico em dia de rega; se a pele é sensível à cueca entalada ou não, etc. Todos esses pormenores essenciais para que possa afirmar ser um peido de grande categoria. Não pretendo que me interpretem como sendo um qualquer peido, vocês sabem do que falo, um peido reles que não possuí qualificações para falar da merda que o origina.

-Para que tenham conhecimento de como alcancei eu este estatuto que qualquer comum peido almeja, é fácil: técnica. A técnica consegue-se com um saber de experiência feito. Por exemplo, para que tenham noção da minha genialidade, na semana passada estava eu no buraco do cu de um tal Sócritiquis, e quando dei o meu salto de mestre, reunindo um pouco de torradas queimadas com um ligeiro travo a leite fora de prazo, todos repararam na minha presença, todos sabiam qual a merda a que pertencia, qual a peida que me tinha germinado, mas niguém, ninguém se atreveu a verbalizar. E isto, meus caros, é ser-se um peido de primeira, um peido de ouro, um peido de luxo - todos sabem que eu existo, mas fingem não saber.

Ass.:C.

Por MãoFina às 19:04
Tags:

contra indicações: cócegas e palmadas
mais sobre mim
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18

25
26
29



links
pesquisar
 
blogs SAPO