MãoFina

Janeiro 02 2009
Não sei se fui um caso isolado mas enquanto criança culpavam a minha geração de ser rebelde, mal-educada e perdida. Cresci na secreta esperança de pelo menos a primeira se confirmar, tal nunca aconteceu e quando me senti com vontade de me descolar dos meus congéneres, lá se foi o tempo de brilhar da minha geração. Fiquei só eu, presa na necessidade de ter um emprego estável e a fazer coisas de adultos. Se fosse rebelde, teria nascido uns anos antes e participado da revolta de Abril, afinal, não é o que os rebeldes fazem? Revoltam?
Rebeldes ou revoltados?
Rebeldes ou revoltados que se revoltam ou revolucionam?
Precisamos de rebeldes ou de revolucionários?
Ou de apenas um pouco de reacção?

É intrigante a consecutiva troca de culpas pelas decisões tomadas em circunstancias desconhecidas, se nos educaram desta forma, a culpa é deles, nunca nossa. Eu que pensava que uma sociedade rica e pertinente era aquela capaz de se construir a si própria livre de preconceitos e dogmas, aparentemente é mais agarrada às raízes do que isso.
Se por um lado, a formula mágica de salvação actual assenta no risco de endividamento das gerações vindouras, não poderia ser mais lógico que o agravamento da situação económica actual também afectará essas mesmas gerações. No fundo, fazemos sempre o melhor que sabemos, e nada mais saudável do que refutar a nossa própria educação, um acto sinónimo de evolução, sinal de que iremos fazer melhor na educação dos nossos filhos. No momento, o melhor que sabemos, e porque não sabemos precisar o que acontecerá nos próximos anos, é isto e pouco mais, sob pena de que se falharmos, falharemos mais anos do que conseguiremos recuperar. Riscos que temos de correr, com a terrível certeza de que a justificável e segura inércia nos levará a cada vez mais piores colheitas. As gerações vindouras sofrerão sempre as consequências, em tempo de crise, sofrem mesmo as consequências de uma necessidade de equilíbrio imediato.
O futuro é o efeito colateral das soluções a curto-prazo.
Mas não sabemos melhor, sabemos?

contra indicações: cócegas e palmadas
mais sobre mim
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
17

18
19
20
21
22
23
24

26
28
29
30
31


links
pesquisar
 
blogs SAPO