MãoFina

Dezembro 09 2009

Caros Peidos,

 

É com grande seriedade que hoje vos escrevo, se os peidos tivessem sobrolho o meu estaria franzido tamanha é a seriedade.

O meu intuito é alertar como quem carrega um cartaz gigante a dizer em letras sanguinárias ATENÇÃO! "Para o quê"? Perguntam vocês, "para a lei de defesa nacional", respondo eu a transpirar metano como nunca antes foi suado.

No capítulo primeiro, ponto cinco do segundo artigo da lei de defesa nacional, pode-se ler: "É direito e dever de cada português a passagem à resistência, activa e passiva, nas áreas do território nacional ocupadas por forças estrangeiras".

E se eu quiser prescindir deste meu "direito"? Hum, direito que é em simultâneo um dever, dois em um, bingo! Ou seja, prescindo do direito tenho um dever e este de tão delicado cai-lhe mal insolências.

Aconselho a ler atentamente a lei aqui http://www.emfa.pt/www/conteudos/informacaofa/legislacao/DefesaNacional/LeiOrganica.pdf

 

Ass.: C.


contra indicações: cócegas e palmadas
mais sobre mim
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


links
pesquisar
 
blogs SAPO